Imagem do Paulo Cesar falando sobre a Petrobras

PETROBRÁS: Somos todos reféns!

Somos reféns da Petrobrás! Nosso País é hoje autossuficiente na produção de petróleo, mas não é autossuficiente na produção de combustíveis, como a gasolina e o diesel. Isso porque não temos refinarias de petróleo suficientes para beneficiar o petróleo.

Isso é algo inimaginável, quando se ouve a notícia que a Petrobrás teve lucro recorde de 106,6 bilhões de reais, no último ano de 2021, e não se ouve falar que a empresa está estaria investindo, pesado, para a ampliação da capacidade das refinarias de petróleo já existente e construção de novas refinarias, por todo o País.

Por que a empresa não investe na construção de refinarias de petróleo? A quem interessa que fiquemos reféns de outros países, importando gasolina e óleo diesel, quando poderíamos estar produzindo os nossos próprios combustíveis e, ainda, exportá-los?

Se a Petrobrás não consegue responder essas questões, não adianta trocar o presidente da empresa, pois o problema persistirá.

A gigante empresa brasileira é uma espécie de Branca de Neve, só que sem príncipe para beijá-la. Quando finalmente acordar, se é que seja esta a sua intenção, a matriz energética em todo o restante do planeta não será mais o petróleo, vez que todo planeta busca novas fontes limpas de energia.

Se isso acontecer, de nada adiantará termo uma empresa de petróleo como a Petrobrás, pois assumiremos o papel de vilões do planeta.

Acorda Petrobrás, acordem brasileiros, senão iremos perder o time!

RÚSSIA: Petróleo sobe 3%

Putin já teria dado a ordem de invasão da Ucrânia

O preço do petróleo mundial aumentou mais de 3% nesta sexta-feira (11). A commodity operou em alta durante quase todo o dia, e ganhou forte impulso após relatos na imprensa dos EUA de que autoridades do país esperam que a Rússia invada a Ucrânia na semana que vem.

Mais cedo, um relatório da Agência Internacional de Energia (AIE), que citou riscos à oferta global, puxou o óleo para território positivo no mercado futuro.

A tendência de aumento do petróleo seguirá enquanto a tensão da possível invasão da Ucrânia, pela Rússia, não diminuir.

Autoridades Americanas orientaram que seus cidadãos deixem a Ucrânia.