Homem carregando cachorro, em meio à lama pós-chuva, em Petrópolis.

PETRÓPOLIS: A tragédia anunciada

Gestores Públicos devem reabrir o debate sobre a ocupação desordenada do solo

A dor vivida pela cidade Imperial de Petrópolis é compartilhada por todo o nosso povo brasileiro. A tragédia, que tempos em tempos se repete, tem que abrir novo debate sobre a ocupação desordenada do solo e suas consequências.

Assim como Petrópolis, inúmeras cidades fluminenses possuem áreas de extremo risco de deslizamento de encostas. Muitas já sofrem como a mínima ocorrência de chuva, o que dirá com uma chuva torrencial, como a ocorrida do último dia 15, em Petrópolis.

A ocupação desordenada do solo é responsável pelos maiores impactos das chuvas. Se por um lado essa ocupação é problema que vem de décadas atrás, a solução para o problema pode e deve ter início hoje. Temos que reabrir o debate sobre as possíveis soluções que, ao menos, amenizem os riscos de novas tragédias, já anunciadas.

Até quando a população deverá continuar contando com a sorte e não com as ações prévias dos gestores públicos?Até quando choraremos tragédias como a de Petrópolis?

Por mais ações e menos omissões do poder público!

RÚSSIA: Petróleo sobe 3%

Putin já teria dado a ordem de invasão da Ucrânia

O preço do petróleo mundial aumentou mais de 3% nesta sexta-feira (11). A commodity operou em alta durante quase todo o dia, e ganhou forte impulso após relatos na imprensa dos EUA de que autoridades do país esperam que a Rússia invada a Ucrânia na semana que vem.

Mais cedo, um relatório da Agência Internacional de Energia (AIE), que citou riscos à oferta global, puxou o óleo para território positivo no mercado futuro.

A tendência de aumento do petróleo seguirá enquanto a tensão da possível invasão da Ucrânia, pela Rússia, não diminuir.

Autoridades Americanas orientaram que seus cidadãos deixem a Ucrânia.